CUSTOM CSS
AlsoBuyMinicart Settings 2

A importância do uso diário de vitamina para imunidade infantil

A suplementação vitamínica é uma prática comum entre muitos adultos, mas você sabia que o uso de vitamina para imunidade infantil também pode ser benéfica ? Durante o processo de crescimento, é essencial que os pequenos recebam todos os nutrientes necessários para fortalecer sua imunidade e possibilitar o desenvolvimento adequado. 

Em alguns casos, no entanto, as crianças podem ter dificuldades em obter a quantidade adequada de vitaminas e minerais apenas através da alimentação. É aí que os suplementos vitamínicos entram em jogo, ajudando a preencher as lacunas nutricionais e garantindo que as crianças tenham tudo o que precisam para crescer saudáveis e fortes.

Neste texto, exploraremos mais a fundo os benefícios da suplementação vitamínica para crianças e as vitaminas que devem ser consideradas para complementar a alimentação dos pequenos. Confira! 

Como funciona a imunidade infantil?

A imunidade infantil é fundamental para proteger o organismo das crianças contra infecções e doenças. O sistema imunológico é composto por uma rede de células, tecidos e órgãos que trabalham juntos para identificar e eliminar patógenos, como bactérias, vírus e fungos. Patógenos são os organismos capazes de causar doenças em um hospedeiro. 

Ao nascer, os bebês possuem um sistema imunológico ainda imaturo, que é incapaz de combater efetivamente muitas infecções. No entanto, à medida que crescem, seu sistema imunológico se desenvolve e se torna mais forte, graças à exposição a patógenos e à vacinação.

Uma das principais características da imunidade infantil é a presença de anticorpos maternos. Durante a gravidez e por meio da amamentação, a mãe passa para o bebê anticorpos que foram produzidos em seu próprio organismo para combater doenças. Esses anticorpos oferecem proteção temporária ao bebê, mas gradualmente diminuem à medida que o bebê cresce e seu próprio sistema imunológico se desenvolve.

É importante ressaltar que a amamentação deve ser exclusiva nos primeiros seis meses de vida e continuar em conjunto com alimentos complementares até pelo menos dois anos de idade. Esse período fornece ao bebê a melhor proteção imunológica possível durante os primeiros meses de vida.

A partir dos seis meses de idade, é preciso iniciar a introdução alimentar e cuidar para que a criança tenha uma alimentação adequada. Crianças que recebem uma dieta equilibrada e variada, com nutrientes importantes como vitaminas A, C e E e zinco, têm um sistema imunológico mais forte e menos propenso a infecções.

Além disso, as crianças são expostas a muitos organismos com o passar dos anos, o que ajuda a fortalecer seu sistema imunológico. Quando uma criança é exposta a um patógeno pela primeira vez, seu corpo precisa aprender a reconhecê-lo e produzir uma resposta imunológica eficaz.

Uma vez que o sistema imunológico da criança tenha produzido uma resposta bem-sucedida a um patógeno, ele será capaz de reconhecê-lo e combatê-lo com mais facilidade no futuro.

Agora que já falamos sobre a imunidade infantil e sua importância para o desenvolvimento adequado e seguro da criança, é hora de compreender quais são as principais vitaminas para o sistema imunológico dos pequenos e onde encontrá-las. Confira no próximo tópico.

Principais opções em vitamina para a imunidade infantil?

As vitaminas estão entre os principais nutrientes que desempenham um papel crucial na manutenção da saúde e do sistema imunológico das crianças.

Uma dieta equilibrada e diversificada ajuda a fornecer as vitaminas e garantir que o sistema imunológico infantil esteja funcionando corretamente e possa combater efetivamente infecções e doenças. 

Veremos a seguir quais são as principais vitaminas que contribuem para a imunidade infantil e em quais alimentos elas podem ser encontradas. Confira.

Vitamina A

A vitamina A está disponível na forma de retinol em alimentos de origem animal (como em peixes, fígado, leite e derivados), e como carotenóide nos vegetais (no inhame, couve, espinafre e cenoura). Seus principais benefícios estão relacionados a sua ação antioxidante, no fortalecimento da imunidade e na regeneração de tecidos, como pele, ossos, dentes e mucosas.

Essa é, portanto, uma das principais vitaminas para garantir a imunidade dos pequenos, já que essas estruturas funcionam como barreiras para a entrada de microrganismos no corpo.

Alimentos onde encontramos Vitamina A
Alimentos onde encontramos Vitamina A

Como também ajuda a manter a saúde das mucosas, contribuem para o revestimento adequado dos tratos respiratório, gastrointestinal e urinário, protegendo-os contra infecções bacterianas e virais.

Além disso, a vitamina A oferece suporte para diversas células do sistema imune, auxiliando o organismo a enfrentar doenças, inflamações e infecções. 

Vitamina C

A Vitamina C é considerada popularmente a principal responsável pela imunidade, e não é à toa, já que ela é realmente um nutriente muito importante para o sistema imunológico, principalmente dos pequenos. 

Essa vitamina apoia a função de várias células imunes, como os fagócitos, que são os responsáveis por realizar a fagocitose, processo celular que engloba e elimina agentes patogênicos do organismo, combatendo e prevenindo infecções. 

Além disso, a vitamina C tem uma poderosa ação antioxidante, e por isso ajuda a proteger o sistema imunológico contra os danos oxidativos causados por radicais livres. Ela também contribui reduzindo a duração e gravidade das infecções respiratórias, incluindo resfriados e gripes, além de proteger contra outras infecções bacterianas e virais.

A laranja é muito famosa por ser fonte de vitamina C, confira outras opções que são também são fonte
A laranja é muito famosa por ser fonte de vitamina C, confira outras opções que são também são fonte

Sendo assim, é uma vitamina que não pode faltar na alimentação dos pequenos. Alimentos ricos em Vitamina C são o que não faltam: laranja, acerola, kiwi, caju, abacaxi, morango, mamão e goiaba são algumas das principais fontes. 

Vitamina D

Outra grande aliada da imunidade infantil é a Vitamina D, que atua na regulação da resposta imunológica do organismo. Ela auxilia na proliferação das células de defesa do organismo, apoia a produção de substâncias antimicrobianas e ajuda no controle da liberação de anticorpos. 

Além disso, a vitamina D ajuda a manter a integridade do sistema respiratório, reduzindo o risco de infecções respiratórias, como pneumonia e bronquiolite. A deficiência de vitamina D tem sido associada a um aumento do risco de infecções respiratórias em crianças, especialmente em crianças com menos de 1 ano de idade.

A principal fonte de vitamina D é a exposição à luz solar, mas também pode ser obtida através de alguns alimentos, como peixes gordurosos, gema de ovo e leite fortificado com a substância.

Vitamina E

O consumo adequado de vitamina E também é importante para manter a imunidade infantil em dia.

Veja algumas opções de Vitamina E e como elas agem no organismo dos pequenos
Veja algumas opções de Vitamina E e como elas agem no organismo dos pequenos

Os glóbulos brancos são as células que mais se beneficiam da ação desta vitamina, que auxilia e até estimula a atividade dessas células, que são as responsáveis por reconhecer e destruir microrganismos causadores de infecções.

As principais fontes de vitamina E são as oleaginosas (como avelã, nozes e amêndoas), vegetais verde-escuros (rúcula, escarola, espinafre, couve e brócolis), óleos vegetais (de soja, palma, amendoim, milho e girassol), gema de ovo e fígado.

Ferro e Zinco

Apesar do ferro e do zinco não serem vitaminas, e sim minerais, são igualmente importantes para a imunidade dos pequenos, e por isso não poderiam ficar de fora dessa lista. 

O ferro é fundamental para a produção de hemoglobina e a oxigenação do corpo. Estudos indicam que a presença desse nutriente no organismo está relacionada à função, proliferação e diferenciação de algumas importantes células do sistema imunológico. Ele pode ser encontrado principalmente nas carnes vermelhas, vísceras, gema de ovo, feijão e vegetais verde-escuros.

O zinco também é imprescindível ao bom funcionamento do sistema imune, pois atua no crescimento e desenvolvimento de células que desempenham um papel importante na resposta inflamatória. Alguns bons exemplos de fontes de zinco são carnes vermelhas, frutos do mar, castanhas e outras oleaginosas, chocolate meio amargo e grão de bico.

Alimentos que são fonte de ferro e zinco, que são cruciais para a saúde
Alimentos que são fonte de ferro e zinco, que são cruciais para a saúde

Esses são os principais nutrientes que devem estar sempre presentes na alimentação dos pequenos. O consumo adequado de vitaminas é importante para o fortalecimento da imunidade infantil e prevenção de doenças infecciosas.

Uma dieta equilibrada e variada, com a inclusão de frutas, legumes, grãos integrais, carnes magras e laticínios, é a melhor maneira de garantir que as crianças estejam recebendo todas as vitaminas necessárias para manter um sistema imunológico saudável.

Em alguns casos, no entanto, pode ser preciso recorrer à suplementação. No próximo tópico, você vai descobrir quais condições são essas. 

Quando a suplementação vitamínica é indicada?

A suplementação vitamínica pode ser indicada em todas as condições nas quais seja identificada alguma deficiência de nutrientes, seja em bebês, crianças, adolescentes, adultos ou idosos. A falta de vitaminas pode ocorrer por uma série de fatores, como absorção inadequada ou ingestão reduzida (em função da disponibilidade de certos alimentos, dietas restritivas e outros motivos). 

Em geral, uma dieta equilibrada e variada, contando com variedade de frutas, verduras, grãos integrais e proteínas magras, deve fornecer todas as vitaminas e minerais necessários para o desenvolvimento saudável das crianças. 

Ainda assim, a suplementação vitamínica para crianças pode ser indicada em alguns casos específicos. Crianças que possuem uma dieta restrita ou que têm alergias alimentares, por exemplo, podem não receber quantidades adequadas de vitaminas e minerais essenciais para garantir sua saúde e desenvolvimento.

Além disso, se o pequeno tiver alguma doença crônica que afeta a absorção de nutrientes (como a doença celíaca), também podem precisar de suplementos vitamínicos.

Outro motivo comum para a suplementação vitamínica em crianças é durante períodos de crescimento acelerado, como na infância e na adolescência. Nesses momentos, as demandas nutricionais do corpo são maiores e pode ser difícil obter todas as vitaminas e minerais necessários apenas através da alimentação.

No entanto, é importante ressaltar que a suplementação vitamínica nesses casos deve ser prescrita e supervisionada por um profissional de saúde, de preferência um pediatra. A suplementação deve ser orientada após a realização de exames clínicos e laboratoriais, e caso seja identificada algum tipo de deficiência.

O profissional fará uma avaliação individualizada de cada paciente, definindo a dose adequada e o tempo de uso do suplemento. Isso é de suma importância, pois a dosagem excessiva de vitaminas pode ser prejudicial à saúde e até mesmo causar toxicidade.

Seja por meio da alimentação ou, em casos específicos, através da suplementação, o importante é que as crianças recebam a quantidade adequada de vitaminas diariamente, para fortalecer sua imunidade e garantir um crescimento e desenvolvimento saudáveis. Os pais e responsáveis ​​devem estar atentos à alimentação das crianças e buscar orientação médica em caso de dúvidas ou preocupações.

Ficou com alguma dúvida em relação às principais vitaminas e nutrientes para manter o sistema imunológico dos seus pequenos sempre em dia? Deixe sua dúvida nos comentários abaixo, ficaremos felizes em te ajudar. 

Gummy Imunidade Kids da Vitamine-se

O Gummy Imunidade Kids são deliciosas gominha de morango para crianças de 4 a 8 anos. Em formato de ursinho, é rica em vitaminas C, D e E, além de zinco quelato. Multivitamínico desenvolvido especialmente para os pequenos, que ajuda no fortalecimento do sistema imune. Nosso Gummy, além de ter um formato atrativo para os pequenos, não tem açúcar, lactose e nem glúten na sua composição.